Novo projeto pode trazer um reforço significativo à infraestrutura da internet no Brasil

Atualmente, a maioria das fornecedoras de internet utilizam infraestrutura de 10 Gb, sendo que o salto natural seria migrar para uma interface de 40 Gb. Segundo Cardoso, porém, o investimento em backbones para conexões de 100 Gbps sai mais em conta do que a opção “intermediária”. “Com 100 Gb, [os provedores] começam a fornecer outros tipos de serviços que hoje os usuários não têm”, apontou.




Esse reforço na infraestrutura é significativo e deve dar uma nova feição à internet brasileira em longo prazo. Esse passo adiante é não só útil como necessário em um mundo — e em um Brasil, obviamente — cada vez mais online.